14 / 03 / 2013

Entrevista: Juliana Silveira não tem pressa para ter segundo filho

Protagonista de Balacobaco disse ao R7 quer curtir o primogênito Bento com calma
 

 
Juliana Silveira chega aos 33 anos mais realizada do que nunca. Protagonista de Balacobaco (Record), a atriz ama a profissão, está satisfeita no amor e descobriu seu maior talento: ser mãe de Bento. Aliás, o pequeno acompanhou Juliana nesta terça-feira (12) pelos corredores do estúdio J, no RecNov, no Rio.
 
Com um ano e sete meses, o menino, fruto do casamento de Juliana com João Vergara, chamou a atenção da mamãe durante todo o papo com o R7. Bento prestava atenção em todos os passos de Juliana e queria saber tudo sobre o ambiente de trabalho da atriz.
 
Enquanto isso, Juliana aproveitou para babar em Bento e fez um balanço de como foi o último ano na sua vida. O saldo é mais do que positivo, e se depender do pique da gata, a maré boa vai durar muito tempo. Leia abaixo o bate-papo com a aniversariante:
 
R7 – Você consegue fazer um balanço de como foi esse último ano para você?
Juliana Silveira – Foi um ano muito bom. Eu já estava há um ano em casa “sendo mãe”, estava louca para voltar para o trabalho, mas sempre dá um medo depois que você tem um bebê. Todas as mães passam por esse momento de transição. Acabou que foi um ano especial. Eu fiz tudo com calma e deu tudo certo. O Bento se adaptou muito bem com a nova rotina. Ele é uma criança que realmente não dá trabalho. Ele é abençoado, literalmente [risos].
 
R7 – Você mudou completamente depois da chegada dele, né?
Juliana Silveira – Depois que você tem um filho é tudo em função dele, inclusive o trabalho. Eu fico bem aqui na Record se ele está bem em casa. E também foi importante como atriz eu ter o Bento. Hoje, eu me sinto mais segura para fazer o meu trabalho. Eu fiquei diferente, mais forte. Depois que você passa por um parto – e eu ainda tentei parto normal – você tem a sensação que pode tudo. Mesmo que não seja de primeira, vai ser na terceira ou na quarta vez. Dá mais garra.
 
R7 – Você teve a famosa crise dos 30 anos?
Juliana Silveira – Eu tive, na verdade, uma crise de maternidade. Eu queria ter filho e eu ainda não tinha organizado minha vida para isso. Não foi uma crise de idade. Não tinha relação com o “estar ficando velha”, e sim com a vontade de querer um bebê desde os 26 anos. Com 30 anos isso veio muito forte em mim. Eu fiquei cerca de dois anos sem trabalhar e decidi resolver minha vida pessoal, porque a profissional sempre esteve em primeiro plano.
 
R7 – E hoje você está satisfeita com a idade?
Juliana Silveira – Hoje, com 33 anos, ainda não pesou também. Eu ainda não tive uma crise série. Talvez com 40? Ou talvez eu já passei e não vou ter de novo… Na verdade, eu não tenho problema em envelhecer, não me deprime. Tem mulher que fica chateada com o corpo depois de ter filho. O corpo realmente não será mais o mesmo, a não ser que você se dedique muito – coisa que, para mim, atualmente, não é prioridade. Eu não me incomodo com essas coisas, do fundo do coração. Com 33 nem tem muito com o que ficar chateada. Ainda dá para usar o 36 ou 38 no manequim, então está ótimo [risos]. Dá para curtir, tem pique, animação.
 
R7 – Você pensa em dar um irmãozinho para o Bento?
Juliana Silveira – Penso em ter outro filho até os 40. Agora, não. Vou esperar mais um pouco, vou desfraldar o Bento, colocá-lo na escola. Eu não quero ter um atrás do outro não porque é muito cansativo.
 
R7 – Você já tem planos para depois da novela?
Juliana Silveira – Vou viajar com o Bento e João por 15 ou 20 dias. Ainda estamos decidindo o destino. E depois eu vou viver a vida que não vivi nesse um ano de Balacobaco. Vou cuidar da minha casa, me organizar, ficar mais próxima do meu bebê, passar mais tempo com ele.
 
Fonte: R7